Divã Materno

A vida se aprende ao viver. A maternidade também!

silhouette of a mother and son who play outdoors at sunset background

“Caminhante, não há caminho, o caminho se faz ao caminhar.”

(Antonio Machado)

Criar um filho certamente é uma das maiores aventuras da vida, podemos compara-la a um livro em branco, ao qual nos sentimos na obrigação de preenche-lo de forma perfeita, sem falhas ou qualquer rasura que seja. Diante desse desafio, acabamos por vezes inevitavelmente, por comparar a nossa maternidade com a de outra mãe, comparamos a criação, os costumes e até os filhos. Quer a prova do que estou dizendo? Ok, que atire a primeira pedra quem nunca disse a solene frase: “Ah se fosse meu filho! ”

Mas, como já diz o título de um determinado livro, Eu era uma ótima mãe até ter filhos…

A realidade é que, embora estejamos cercadas de pessoas, informações e palpites sem fim, em determinados momentos, principalmente naqueles de dificuldade, em que não sabemos o que fazer, criar um filho é algo solitário e acho que toda

mãe se sente ou já se sentiu assim. E ninguém tem uma formula mágica… Simplesmente ninguém tem a forma por escrito de criar um filho “perfeito”!

O fato é que a na vida só se aprende a viver vivendo. E com a maternidade não é diferente. Às vezes sabemos tudo, às vezes nada. Às vezes é simples, às vezes é complicado. Algumas coisas são tão difíceis, e outras demasiadamente fácil. Penso no quanto eu gostaria de protege-lo do mundo e penso no fracasso que é essa missão, afinal, é necessário viver e aprender.

Então, querida mamãe, descubra a sua maternidade sendo simplesmente mãe! Sem fórmulas ou receitas prontas. Se puder resolver facilmente resolva, se não puder, tenha paciência, e se for realmente necessário, se pergunte o porquê de não o conseguir resolver. Sua maternidade só poderá ser vivenciada por ti, nessa longa caminhada que trilharás com o teu filho.